FGV Social é citado em reportagem da Financial Times sobre a crise econômica e as eleições brasileiras

25/05/2018
Foto usada na reportagem da Financial Times sobre a crise econômica e as eleições brasileiras

 

O FGV Social foi citado em reportagem do Financial Times. O jornal traça um panorama dos ganhos e perdas de renda dos últimos anos e como está a expectativa com as eleições brasileiras. O Financial Times divulgou um gráfico com a evolução das classes econômicas no Brasil de 2003 a 2015 a partir dos dados do FGV Social (veja o gráfico abaixo).

Até 2014, segundo estimativa do FGV Social, 67 milhões de pessoas haviam subido à classe média e alta. A época da bonança ficou para trás com a chegada da crise econômica. Neri lembra que “no primeiro ano da crise, em 2015, 6 milhões de brasileiros voltaram para a pobreza. ” Contudo, as perdas sociais dos últimos anos não anularam os ganhos da última década. “A crise foi grande, mas os ganhos anteriores foram maiores ainda”, disse Neri. 

Gráfico - Classes Sociais

 

Em abril deste ano, o The Guardian também citou o FGV Social na matéria “Brazilians still hold great affection for Lula, despite corruption conviction”. A reportagem falou sobre os ganhos sociais da última década; e sobre os programas sociais como o Bolsa Família.

No último ano, o aumento da desigualdade, a crise econômica e política, e as expectativas com as eleições brasileiras de 2018 foram temas de diversas reportagens de importantes meios internacionais (com dados e análises do FGV Social), como a CNN: “Brazil's President Temer faces key ruling in electoral court”; Le Fígaro: “Brésil: les inégalités se creusent”; The Guardian: “People are getting poorer': hunger and homelessness as Brazil crisis deepens”; Bloomberg em 2 reportagens: “A Brazilian Soap Star Gets Scrubbed” e “Brazil's Narrative of Equality Is Oversold”; Libération: “Le Brésil néolibéral végète dans le marasme social” e CCTV News, Euro News e CGTN América na reportagem em vídeo “With poverty rising, many Brazilians spending Christmas hungry”.

Veja a reportagem do Financial Times em: http://www.cps.fgv.br/cps/bd/clippings/uc115.pdf
Confira outras matérias internacionais em http://www.cps.fgv.br/cps/bd/docs/impacto_internacional.pdf